AO VIVO
Menu
Busca sábado, 15 de maio de 2021
Busca
Vitória
27ºmax
18ºmin
Correios Celular - Mobile
Economia

IGP-DI fechou com alta de 23,08% em 2020

Dia-a-dia da Economia

09 janeiro 2021 - 08h00Por Reinaldo Cafeo
IGP-DI fechou com alta de 23,08% em 2020

O Índice Geral de Preços–Disponibilidade Interna (IGP-DI) avançou 0,76% em dezembro, com isso acumulou alta de 23,08% no ano de 2020. O índice é calculado pela Fundação Getúlio Vargas. 
O acumulado de 23,08% em 2020 é o patamar mais alto desde 2002. Lembrando que em 2019 o incide apresentou alta de 7,7%.
Em dezembro o índice com maior peso no IGP-DI, 60%, o IPA-DI – Índice de Preços ao Produto Amplo teve alta de 0,68%, contra 3,31% em novembro. O IPA-DI fechou em alta de 31,72% no ano. No mês passado houve desaceleração da inflação no atacado puxada pelas matérias-primas. 
O IPC – Índice de Preços ao Consumidor, que responde por 30% do IGP-DI, teve alta de 1,07% em dezembro. No ano acumulou alta de 5,17%. O grupo Habitação disparou 2,87% em dezembro. O grupo Alimentação saltou em 12 meses de 12,84%.
Já o INCC – Índice Nacional de Custo da Construção, que pesa 10% no IGP-DI, subiu 0,70% em dezembro. No ano acumulou alta de 8,81%.
Lembrando que o IGP é divulgado em três versões: o IGP-10 coleta preços entre o dia 11 de um mês e o dia 10 do próximo mês. O IGP-M leva em conta preços coletados entre o dia 21 de um mês e 20 do outro mês, enquanto o IGP-DI apura preços do dia primeiro até o último dia do mês. 
Muitos contratos possuem como indexador o IGP, portanto, carregarão para 2021, caso não sejam renegociados, um patamar muito elevado, realimentando a inflação oficial (IPCA). É a denominada inflação inercial.

Reinaldo Cafeo
Economista