AO VIVO
Menu
Busca terça, 18 de maio de 2021
Busca
Vitória
30ºmax
19ºmin
Correios Celular - Mobile
Política

Em relatório, Fachin diz que Lava Jato é pautada pela "legalidade constitucional"

Magistrado substituiu Teori Zavascki na relatoria da operação

14 setembro 2020 - 07h30Por Jennifer Vargas

Em avaliação encaminhada ao novo presidente do Supremo Tribunal Federal Luiz Fux, o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), comentou sobre os trabalhos realizados pela Lava Jato como pautados "pela legalidade constitucional" e que "vão de encontro à renitente garantia da impunidade que teima em fazer a viagem redonda da corrupção".

O relatório faz parte de um dos documentos semestrais que são feitos sobre as investigações, antes coordenados por Teori Zavascki e agora por Fachin, que o sucedeu na relatoria da operação. O reforço de apoio do magistrado chega em um momento de instabilidade para a operação, que tem tido embates frequentes com a Procuradoria-Geral da República (PGR) e recentemente sofreu debandada de diversos integrantes importantes nas equipes de Curitiba e São Paulo.

No mesmo documento, Fachin reiterou ainda sobre os problemas do sistema criminal brasileiro, que é "injusto e desigual para a parcela menos abastada da população", ressaltando, por isso, a importância do combate à corrupção. "Roberto Gargarella bem sublinha que a impunidade é outra face da desigualdade. Sem eficiência não há justiça, nem igualdade", justificou.

No Twitter, o ministro Alexandre de Moraes compartilhou a notícia e fez questão de parabenizar o colega "pelo difícil e sério trabalho de combate à corrupção", disse ele em sua página oficial.